As restrições do YouTube

As restrições do YouTube

Like This Video 114 mpetv
Added by Fevereiro 18, 2019

As Diretrizes da comunidade descrevem que tipo de conteúdo é permitido e não permitido no YouTube.

Dentre as práticas não recomendadas, destacamos a seguinte: Publicar conteúdo cuja finalidade principal seja fazer com que as pessoas saiam do YouTube para outros sites.

Caso você esteja executando uma estratégia de comunicação, da qual a transmissão ao vivo seja parte integrante, essa restrição pode representar um empecilho, uma vez que ela se opõe a uma das principais premissas do marketing digital: a condução do caminho do usuário na relação com o seu negócio, seja levando-o para o seu site ou para uma landing page, por exemplo.

Por menor que seja, a possibilidade do seu vídeo ser derrubado pelo fato de convidar o espectador a visitar outros endereços do seu negócio não é uma ideia agradável.

Nesse ponto, podemos fazer uma importante reflexão:

Uma estratégia de marketing eficiente, que não se contente apenas com o alcance do conteúdo, mas que dê conta da construção de uma relação com o seu público, precisa estar apta a conduzir os usuários aos pontos de contato com a sua marca.

Ao confinar o seu conteúdo única e exclusivamente aos limites do YouTube, o que você consegue como resultado é um grande alcance. Nada de errado, se esse for seu único objetivo. Mas lembre-se: o alcance não é tudo.

Problemas de direitos autorais com transmissões ao vivo e Hangouts On Air

Todas as transmissões ao vivo no YouTube são verificadas para detectar o uso de conteúdo de terceiros, incluindo conteúdo protegido por direitos autorais sob a forma de outra transmissão ao vivo, como um evento esportivo.

Quando um conteúdo de terceiros é identificado, uma imagem estática substitui a transmissão ao vivo até que o sistema do YouTube não detecte mais o conteúdo de terceiros. Em alguns casos, sua transmissão ao vivo pode ser encerrada.

Transmissões ao vivo e Hangouts On Air também podem ser encerrados caso recebam um aviso de direitos autorais ou um Aviso das diretrizes da comunidade.

Aqui apontamos outro risco à sua transmissão ao vivo. Caso você esteja em um evento aberto, composto por diversas empresas, a detecção da imagem de uma marca protegida por direitos autorais – seja ela ao fundo do seu streaming, de forma totalmente involuntária – pode ocasionar a derrubada da transmissão.

Essa é, definitivamente, uma situação sobre a qual temos pouco – ou nenhum – controle. Ao vivo, as coisas simplesmente acontecem. O surgimento da imagem de uma marca protegida no cenário da sua transmissão é uma possibilidade. Se isso acontecer, o streaming passa a estar na mira dos robôs do YouTube.

Outra possibilidade é a desativação do áudio de um vídeo, caso ele contenha músicas protegidas por direitos autorais. O proprietário poderá optar por desativar o áudio. Isso significa que os usuários continuarão assistindo ao seu vídeo, mas não ouvirão a trilha sonora. Metade da experiência do usuário vai por água abaixo.

As restrições do Facebook

Direitos autorais

A situação a seguir é mais corriqueira do que você pode imaginar.

Imagine você fazendo uma Live no Facebook em um evento qualquer. De repente, lá no evento, começa a tocar uma música. O robô do Facebook a reconhece, identifica que é protegida por direitos autorais, e imediatamente derruba a sua transmissão. Simples assim.

Mais adiante, você entenderá porque esse risco inexiste com a utilização da plataforma MPETV .

Tempo máximo de transmissão ao vivo no Facebook Live

O limite de tempo para uma transmissão ao vivo no Facebook é de quatro horas. Ou seja, a cobertura de eventos que durem um dia inteiro, por exemplo, não é viável.

Similar Videos

Por unanimidade, Sexta Turma do STJ decide libertar ex-presidente Michel Temer

148 0

Decisão liminar (provisória) também beneficiou coronel Lima, amigo do ex-presidente. Os dois são réus em ação penal que investiga desvios na construção da usina de Angra 3. Por Luiz Felipe Barbiéri, Mariana Oliveira e Mateus Rodrigues, G1 e TV Globo —